ProUni: Professor Conseguirá Fazer Segunda Graduação Pelo Programa

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nessa quarta-feira (18) que a partir de 2018 professores poderão fazer uma segunda formação em cursos de licenciatura a partir do Programa Instituição para Todos (ProUni), sem a comprovação de renda. A Política Nacional de Geração de Professores vai flexibilizar os fundamentos para bolsistas do ProUni para o preenchimento de vagas ociosas. De acordo com o MEC, 36% das cinquenta e seis mil vagas de licenciatura oferecidas no programa estão ociosas - o que equivale a 20 mil vagas não aproveitadas. A não comprovação de renda bem como estará acessível para o público geral, para a formação inicial em cursos de licenciatura.

Para concorrer a uma dessas vagas, os interessados deverão participar de uma segunda chamada depois da seleção regular. O MEC assim como vai reservar, através do ano que vem, 75% das vagas da Escola Aberta do Brasil (UAB) pra formação de professores que cursem teu primeiro ou segundo curso de licenciatura.

Advertisement

Entre São 3 Pra Auxiliar De Limpeza , serão ofertadas 250 mil vagas nessa modalidade. O MEC quer investir ainda na ampliação de mestrados profissionalizantes, cursos de especialização e na cooperação internacional na geração de professores. Também nesta quarta-feira (18), o MEC divulgou que vai dar 80 1 mil vagas dentro do Programa de Moradia Pedagógica para criação inicial de professores, por intermédio do próximo ano.

A moradia pedagógica é uma modernização do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) e o intuito principal é a melhoria da peculiaridade da formação inicial e uma melhor avaliação dos futuros professores, que terão um acompanhamento periódico. O edital será lançado no próximo ano e as Professor De Redação Oferece Informações Para Encaminhar-se Bem Pela Prova Da Fuvest de professores deverão combinar convênios com as redes públicas de ensino.

  • Dezesseis de novembro de 2012 às 16:Vinte e cinco
  • Prefeitura de São Pedro do Sul (RS)
  • 5 Uma medalha
  • 5 Agregação dos ex-alunos
  • Excessivo detalhes

O ingresso no estágio supervisionado será feito no decorrer da graduação, pelo segundo ano. “O papel do professor é determinante pra transformar a realidade da educação no Nação. ] politicas públicas que valorizem o papel do professor. De acordo com o MEC, o Censo da Educação de 2016 mostra que, dos 2,1 milhões de professores da educação básica do Estado, mais de 480 1000 só possuem ensino médio e mais de 6 1000, somente o ensino fundamental.

Advertisement

Cerca de 95 1000 têm geração superior, sem cursos de licenciatura. Possuem formação em licenciatura 1,6 milhão de professores, no entanto, diversos desses não atuam na sua respectiva área de criação. “O tempo que esse aluno está sendo exibido a aulas com professores que não têm formação adequada é muito grande”, argumentou a secretária-executiva do MEC, Maria Helena Castro. Segundo ela, as alterações pela política partiram de um diagnóstico preocupante, de baixa peculiaridade pela formação inicial dos professores, desempenho insuficiente dos alunos e acréscimo das desigualdades educacionais.

“A qualidade do professor é isoladamente o fator que mais afeta a melhoria do aprendizado. Independente das diferenças de renda e das desigualdades que existem, a qualidade do professor é o que mais poderá nos ajudar a aprimorar a particularidade da educação e a equidade do sistema”, falou a secretária-executiva. Maria Helena explicou que há uma vasto capilaridade em termos de oferta de cursos de geração, a carência é uma política para integrar todos os atores. VOCÊ Entende O QUE É COMOÇÃO? , 1,4 milhão de alunos frequentam cursos de licenciatura no Brasil, o que representa 18,4% dos alunos da educação superior.

Advertisement

Leia assim como: Vai fazer o Enem e não entende onde estudar? A reformulação da Política Nacional de Formação de Professores inclui ainda a construção da Base Nacional de Geração Docente, que vai nortear o currículo de criação de professores no nação. A proposta desta apoio será feita em colaboração com estados, municípios, corporações formadoras e Conselho Nacional de Educação (CNE). No início de 2018, o MEC abrirá uma consulta pública para ouvir considerações de especialistas e educadores.

Share This Story

Get our newsletter